Bomba de GasolinaOs biocombustíveis são fontes de energia renováveis, que podem ser obtidos através de biomassas feitas com compostos orgânicos de origem animal e vegetal. Os produtos mais utilizados na produção são a cana-de-açúcar, beterraba, o dendê, semente de girassol, milho, mamona, lenha, excrementos de animais, resíduos agrícolas, dentre outros.

Essas plantas, frutos e sementes geram um óleo que é usado em sua forma pura ou misturado aos combustíveis fósseis existentes. No Brasil, o etanol é misturado à gasolina e o diesel recebe a adição de biocombustíveis. Os mais utilizados são: metanol, biodiesel, etanol, biogás, óleo vegetal, bioéter, bioetanol e E85.

Essa fonte de energia tem sido bastante difundida no mundo, pois é vista como uma forma de redução nos danos causados pelo aquecimento global. Isso só é possível, porque os biocombustíveis ajudam a liberar o gás carbônico (CO2). O CO2 liberado pelos veículos é absorvido pelas plantas para que se produza mais biomassa, num processo chamado fotossíntese. Como há um equilíbrio entre o que é liberado e o que é consumido, os danos ao meio ambiente são menores.

Com os combustíveis não renováveis, esse processo não acontece por causa dos milhares de anos que esses resíduos ficaram acumulados na Terra. O petróleo, por exemplo, é o resultado do acúmulo de material orgânico. Quando ele é queimado, libera gás carbônico de milhares de anos; porém, não há nenhum mecanismo existente atualmente que possa capturá-lo e ele fica concentrado na atmosfera terrestre.

Essa energia renovável não pode substituir totalmente a gasolina principalmente devido ao fato de sua matéria-prima demandar a utilização de terras para produção agrícola. A verdade é que os biocombustíveis são vistos como mais uma alternativa de recurso energético mundial e não um substituto para os recursos fósseis. Posteriormente, surgiu a segunda geração de biocombustíveis que demanda a utilização de mais recursos tecnológicos para a produção.

Contexto Histórico dos Biocombustíveis

O crescimento no uso dos biocombustíveis se deve, principalmente, às questões ambientais e no aumento do preço do petróleo. Quando Henry Ford e Rudolf Diesel criaram carros e o combustível diesel, eles pensavam na utilização de fontes energéticas vegetais. Porém, naquela época, o uso do petróleo compensava mais financeiramente falando.

A partir da década de 70, os EUA passaram a limitar a quantidade de aditivos contidos em combustíveis para automóveis. Em 1973, ocorreram embargos para a distribuição do petróleo e os países passaram a buscar alternativas de combustíveis sustentáveis a fim de suprir essa necessidade.

No início da década de 80, ocorreu a Conferência Internacional sobre Óleos Vegetais nos Estados Unidos. Ao longo dos anos, a busca por alternativas energéticas menos poluentes tem sido considerada essencial, pois os problemas ambientais estão cada vez maiores e mais próximos da realidade mundial.

Petrobras

Petrobras logoA Petrobras foi fundada em 1953, pelo então presidente Getúlio Vargas, com o objetivo de tratar da produção petrolífera do Brasil. As primeiras refinarias surgiram nas cidades de Mataripe, na Bahia, e em Cubatão, em São Paulo. A empresa criou a Petrobras Biocombustível em julho de 2008, que visa administrar projetos para produzir etanol e biodiesel. Com o aumento da procura por fontes de energia renováveis, os estudos realizados pela empresa são importantes para atender taoda essa demanda.

A Petrobras conta com três usinas para a produção do biodiesel. Elas estão nas cidades de Quixadá (CE), Montes Claros (MG) e Candeias (BA). A empresa criou o processo denominado Hbio, em que os óleos vegetais são misturados ao óleo mineral durante a refinação. Esse processo resulta em um diesel com mais qualidade final.

Já a produção, comercialização, transporte e armazenamento do etanol vêm sendo feito pela Petrobras há 30 anos. Foi estabelecida uma percentagem do produto (biocombustível) que é adicionado a toda gasolina vendida no Brasil. A intenção é a criação de um duto para o escoamento da produção nacional.